Nova Infraestrutura Tecnológica

A nova infraestrutura tecnológica, mais moderna e modularizada, é um dos maiores avanços da Câmara Integrada e do novo modelo de pós-negociação. A arquitetura do sistema compreenderá um núcleo de pós-negociação e interfaces com sistemas específicos, conforme ilustra a figura a seguir. Note que o núcleo do sistema de pós-negociação está segregado dos sistemas complementares, o que representa um importante avanço em termos da simplificação e modernização da arquitetura tecnológica da BM&FBOVESPA.

 Arquitetura do Novo Sistema de Pós-Negociação
Arquitetura do Novo Sistema de Pós-Negociação

Vantagens da nova arquitetura:

  • Maior flexibilidade para acomodar tanto as diferentes estruturas de câmaras, quanto seus processos e produtos específicos. Por isso, permitirá respostas mais rápidas às exigências de inovação, sejam estas referentes aos próprios sistemas ou aos processos.
  • Ampliação da capacidade de processamento, permitindo um crescimento mais rápido do negócio.
  • Processamento de rotinas em tempo real, possibilitando a implementação de um gerenciamento de riscos mais preciso e de maior qualidade.
  • Flexibilidade e agilidade na implementação de novas funcionalidades, trazendo um tempo de resposta melhor para as demandas de mercado.
  • Alta disponibilidade dos sistemas e, portanto, elevada segurança na continuidade dos processos e rotinas de pós-negociação.

É importante enfatizar que para garantir alto desempenho no processamento do novo sistema de avaliação de risco, chamado CORE, a BM&FBOVESPA adotará também tecnologias inovadoras como o GPU - Graphics Processing Units e processamento paralelo.