Benefícios

A BM&FBOVESPA prevê que a implantação do novo modelo de pós-negociação vai gerar importantes benefícios para os participantes, reguladores e seus próprios processos internos.

Benefícios para os participantes:

  • Maior eficiência no uso de capital para o depósito de garantias, em função do novo modelo de cálculo de margens que, ao mesmo tempo em que preservará a segurança do sistema, permitirá maior compensação de risco entre diferentes classes de ativos e entre posições em aberto e garantais depositadas.
  • Maior eficiência no uso de capital para atender necessidade de liquidez intradiária, em razão da unificação das janelas de liquidação e do cálculo de saldo multilateral consolidado.
  • Redução de riscos e aumento da eficiência operacional em função da significativa simplificação dos processos operacionais, com eliminação de redundâncias, padronização de processos e redução do número de intervenções humanas e de troca de informações com a Câmara Integrada.
  • Obtenção de informações em tempo real, tais como posições em aberto, marcação a mercado e análise de risco, em consequência da arquitetura de processamento de dados mais veloz e baseada em eventos (event-driven).

Benefícios para os reguladores (Banco Central e Comissão de Valores Mobiliários):

  • Simplificação dos modelos e rotinas de fiscalização e supervisão, em função
    • da consolidação da estrutura de participantes e das formas de acesso,
    • da concentração de informações das diversas Câmaras em uma única estrutura e
    • da própria racionalização dos processos e rotinas operacionais da BM&FBOVESPA.
  • Maior eficiência operacional no uso do Sistema de Transferência de Reservas (STR), com redução do número de transferências necessárias para a liquidação das operações ocorridas nos mercados da BM&FBOVESPA.

Benefícios para a BM&FBOVESPA:

  • Ganhos de eficiência e redução do risco operacional resultantes da racionalização dos seus processos internos.
  • Oportunidade de aprimoramento do seu modelo operacional, sobretudo o modelo de risco, já considerado dos melhores do mundo.
  • Aumento da velocidade e da capacidade de processamento da câmara, que vão possibilitar um crescimento ainda maior do mercado brasileiro de capitais.
  • Mais agilidade e flexibilidade para inovações e lançamento de novos produtos, em função da maior simplicidade e do caráter modular da solução tecnológica adotada, o que, em grande medida, também gera benefícios para os participantes.